terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Bahia Tem Pior seca Em 27 anos


Depois de 27 anos a Bahia enfrenta um dos maiores períodos de estiagem e a previsão é que a situação fique ainda pior nos próximos dias. A expectativa, segundo meteorologistas, é de que somente na segunda semana de março, com a chegada do outono, as chuvas voltem com intensidade.


Enquanto isso, um total de 55 municípios já tiveram situação de emergência decretada de forma oficial pelo governo do estado. Com isso, o número de baianos passando por necessidade já ultrapassa 1,5 milhão. Vale ressaltar que esse número pode ser ainda maior, já que o decreto de emergência tem prazo máximo de 180 dias para vigorar.


O fenômeno conhecido como La Niña, que altera o clima no Oceano Pacífico, provocando estiagem na América Latina, segundo especialistas, seria o grande vilão da falta de chuva. Em Salvador, por exemplo os termômetros têm marcado, em média, 33ºC e quase não chove. Segundo o Inmetro, em janeiro choveu dezessete milímetros na capital – volume muito abaixo da média dos últimos trinta anos, que é de 102 milímetros. Em algumas regiões, como no Oeste da Bahia, a temperatura chega a 40ºC.


Contudo, apenas 13 localidades em situação de calamidade foram atendidas pelo governo do estado com a liberação de recursos da ordem de R$ 13,6 mil. O montante, segundo os gestores desses municípios, só possibilitou a contratação de carros-pipa por apenas 54 dias. Os municípios beneficiados são: Coribe, Ibiquera, Riachão do Jacuípe, Monte Santo, Queimadas, Xique-Xique, Macururé, Araci, São Domingos, Ichu, Valente, Retirolândia, Boa Vista do Tupi.


Lamarão, por exemplo, ainda não foi beneficiado pelo carro-pipa, mas é um dos que se encontram em situação gravíssima. Além do açude do Quijí que encontra-se com o nível de água muito abaixo do normal, o açude do Cavaquinho, que fica na região da Traira, também está secando.


Segundo o assessor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lamarão, Carlos Miranda Lima Filho, “ este é o momento do governo investir na limpeza dos açudes e tanques proporcionando mão-de-obra e garantindo a reserva da água para o futuro”. Para ele, se isto não ocorrer, o problema continuará e até mesmo com qualquer pequena estiagem as dificuldades retornarão imediatamente.


De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social a situação de emergência decretada pelo governo possibilita às prefeituras agirem de forma mais emergencial, sem fazer licitações. Por outro lado, o estado presta auxílio, através da Cordec enviando técnicos para capacitarem servidores públicos ou integrantes de associações e sindicatos na defesa civil da cidade. O governo, através da Sedes, enviou 25 mil cestas básicas para as populações mais carentes destes municípios.


Ainda, por conta do problema, em Irecê foi lançado o programa Água e Cidadania, que viabilizará a construção de 12.270 cisternas. Um recurso da ordem de R$ 24 milhões, inclusive, já foi liberado para o empreendimento. Até o final do mandato o governador Jaques Wagner, acena para a construção de um total de 100 mil cisternas.


A medida vai beneficiar mais de 60 mil pessoas de 115 municípios do semi-árido. Para quem vai ser contemplado com esta construção serão avaliados os seguintes critérios: famílias de baixa renda, da zona rural (que se enquadram em Programa Bolsa Família), mesmo que ainda não tenham sido beneficiadas pelo mesmo; famílias chefiadas por mulheres, que tenham maior número de crianças de zero a seis anos e em idade escolar; pessoas portadoras de necessidades especiais e idosos. Ainda beneficiará a cota mínima de 30% de comunidades quilombolas e indígenas.


Fonte: iguanambi noticias
Posted on by Residência do Estudante de Guanambi | 3 comments

3 comentários:

Kazahn disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Duran disse...

See HERE

Akicage disse...

Attention please!
->> Remove Viruses! <<-