quinta-feira, 12 de março de 2009

Aprenda mais sobre Psicologia! - Falar sozinho é normal?

Muitos leigos consideram que falar sozinho é sinal de alguma "anormalidade mental".
Em páginas de perguntas e respostas na Internet, com freqüencia são encontrados casos de pessoas que, por agirem dessa forma, se preocupam achando que precisam procurar a ajuda de um especialista.
O texto a seguir foi extraído do jornal Folha da Mantiqueira - Piracaia-SP
[...]
Falando sozinho
Uma das perguntas mais comuns, quando se toca em psicologia, é a preocupação que as pessoas têm em falar sozinhas, em discutir consigo mesmas.

Segundo Pichon, a personalidade se constrói numa relação bi-pessoal entre o eu e o outro que existe dentro de mim. Esse outro eu é uma imagem com a qual discuto enquanto penso, é como se eu falasse comigo mesmo. Pichon busca o fundamento teórico nos conceitos de id, ego e superego de Freud, onde o ego (indivíduo) se localiza entre os anseios e desejos do Id (volição interna) e as regras e repressões do superego (valores absorvidos).

O pensamento é uma atividade lingüística, uma vez que pensamos em palavras, queremos entender os sentimentos e transformá-los em palavras que provoquem o entendimento do que estamos sentindo.

Quando sentimos algo, estamos trabalhando com sentimentos, como se agíssemos com o coração. No entanto a cabeça quer participar do acontecimento e procura entender o que está se passando. Mas a cabeça não entende sentimentos, pensa em palavras. Aí começa o desentendimento entre o coração e a cabeça, o desentendimento do eu comigo mesmo pode até gerar uma discussão interna, um desentendimento, uma insatisfação.

O conhecimento internalizado através da educação familiar, escolar, religiosa, e do convívio social forma um outro eu dentro da gente: O eu que a gente acha que os outros acham que gente deve ser. Este outro eu, dentro de cada um, costuma discutir com o eu original que tem desejos nem sempre aceitos ou aprovados.

Esse dinamismo é perfeitamente normal em todo mundo. [...]

A busca da paz
Entre os orientais é muito comum a meditação, processo que parte do diálogo interno, o eu mesmo com o outro eu, até que essa conversa acabe de vez, onde os dois “eus” internos se entendam, ou pelo menos diminuam o ritmo da discussão, passem a conversarem. É a busca do pensar em nada.

[...]

Em resumo, falar sozinho, discutir consigo mesmo, não é loucura. Muito pelo contrário, é bastante saudável, pelo menos até que se consiga atingir a "iluminação".
[...]
__________________________________________________
ROSSI, P.S. Falando sozinho. Folha da Mantiqueira. Piracaia-SP, 08 nov 1997, p.5

Fonte: http://br.geocities.com/psrossi/psi_falando_sozinho.html
Posted on by Residência do Estudante de Guanambi | 12 comments

12 comentários:

REBECA disse...

Ola, falo sozinha compusivamente, sempre q tenho oportunidade , morro so eu e meu pai e quando ele sai eu nao paro de falar. As vezes estou com alguem e me reservo para falar sozinho! Isso nao eh uma mania? me ajudem rebeca.vascon@hotmail.com

Ludmylla disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tay oliveira disse...

eu converso sozinha e tipo.. não é só comigo mesma, eu meio q fantasio q tem uma pessoa comigo e eu converso com ela. isso tambem é normal ?

Jaque disse...

Minha filha tem 15 anos e fala muito sozinha mesmo quando tem alguém perto dela isso me preocupa muito ,não sei o q fazer e se devo procurar um médico

Jaque disse...

Minha filha tem 15 anos e fala muito sozinha mesmo quando tem alguém perto dela isso me preocupa muito ,não sei o q fazer e se devo procurar um médico

Joice Rodrigues disse...

Eu falo bastante sozinha, acho normal e faço isso a muitos anos, tenho 19 agora. Mas eu não falo pra mim, ex: "ah Joice, VC tem que fazer isso!". Eu imagino situações que tenham pessoas, e dalí é criado diálogos... RS. Parece meio louco, mas pra mim é muito normal, até me divirto as vezes. E tenho certeza que não sou ou tô louca.

Joice Rodrigues disse...

Parece que VC é como eu!! RS. Crio situações com pessoas. Pra mim é perfeitamente normal.

Joice Rodrigues disse...

Parece que VC é como eu!! RS. Crio situações com pessoas. Pra mim é perfeitamente normal.

Dario Alonso disse...

Pessoal, bom dia:
Eu tenho 57 anos, velhao ja, e desde aprox os 15 anos q falo sozino. Dependendo da epoca e das circunstancias falo mais o falo menos; e que nao me preocupo jamais o fato de falar devido a que falando (comigo mesmo as vezes) ou com outras pessoas (reais ou nao) outras vezes, recriava situaçoes e percebia que acababa elaborando um conflito que se nao elaborava desse jeito iria fazer explodir minha cabeza em algum outro momento. Outras vezes falava imaginariamente com alguem com quem nao dava para falar na real, e assim me sintia muito melhor, falando imaginariamente algo para uma pessoa onde na realidade seria imposivel manter essa conversa. Galera, nao se preocupem, um esquizofrenico nao se pergunta se e o nao e doente, ele esta muito ocupado sendo esquizofrenico e nao tem tempo para esas perguntas.
Um abrazo, Dario

Clan DOORDIE disse...

Caramba, é q nem eu... Tipo no trabalho, quando n to ouvindo música, to criando situações, conversando com pessoas, sei tbm q elas n tão ali, ai depois quando n tô mais afim, paro kkkkkk. Tbn me sinto normal.

Clan DOORDIE disse...

Caramba, é q nem eu... Tipo no trabalho, quando n to ouvindo música, to criando situações, conversando com pessoas, sei tbm q elas n tão ali, ai depois quando n tô mais afim, paro kkkkkk. Tbn me sinto normal.

Clan DOORDIE disse...

Caramba, é q nem eu... Tipo no trabalho, quando n to ouvindo música, to criando situações, conversando com pessoas, sei tbm q elas n tão ali, ai depois quando n tô mais afim, paro kkkkkk. Tbn me sinto normal.